Depois do LimeWire ser fechado devido a uma ordem judicial, um programador não identificado ressucitou o LimeWire em uma nova versão, chamada de LimeWire Pirate Edition. O programador se denominou MetaPirate, e agora virou alvo de uma "caçada"

A RIAA, empresa que entrou com o pedido judicial para a extinção do LimeWire acredita que o programador seja um empregado da própia LimeWire, por causa de seus conhecimentos com o código do programa.

A LimeWire Inc., tentou evitar que a RIAA continue com esta acusação e conseguiu uma ordem judicial para tirar o LimeWire Pirate Edition do ar, além de ter iniciado uma investigação particular para descobrir a identidade do sujeito.

Em uma entrevista ao site ArsTechnica há dois dias, o MetaPirate demonstrava que já previa que isso poderia acontecer. Mesmo assim, ele se mostrou confiante das suas habilidades de se esconder: desejou boa sorte à RIAA e disse “estou usando 7 proxies”. Agora basta esperar para ver se vão mesmo pegar este "gênio".

Fonte | Tecnoblog