Quando a Nokia apresentou um aparelho celular com câmera de 41 megapixels em fevereiro de 2012 fiquei bastante curioso a respeito dele, obviamente pela sua câmera que parecia ser espetacular. O celular só chegou ao nosso país em julho. Mesmo depois de um longo período de espera consegui testar o aparelho.

Apesar da câmera com sensor de 41 megapixels ser um grande atrativo do aparelho, o sistema usado nele, Nokia Belle, não é tão avançado quanto outras opções que temos hoje, como o Android, iOS ou até mesmo o Windows Phone que é o atual sistema usado pela Nokia em seus novos aparelhos. É realmente difícil avaliar o 808 PureView, até porque ele pode ser considerado uma câmera que faz ligações, e não um celular que possui uma ótima câmera.

Especificações Técnicas

O Nokia 808 PureView possui tela de 4.0 polegadas com resolução de 360 x 640 pixels, e vidro Gorilla Glass, processador Broadcom de 1.3 GHz single-core, 512MB de memória RAM, câmera traseira de 41 megapixels com lente da Carl Zeiss, câmera frontal com resolução VGA, 16GB de espaço para armazenamento interno podendo ser expandido até 32GB via microSD, NFC, DLNA e bateria de 1.400 mAh. As dimensões dele são 123.9 x 60.2 x 13.9 mm e 169 gramas.

Dadas as especificações podemos destacar que ele tem um câmera espetacular, mas podemos perceber que há pouco poder de processamento é memória, e sim, isso vai afetar o desempenho geral do aparelho, infelizmente. Nos próximos parágrafos irei contar mais um pouco sobre o desempenho do aparelho como um todo.

Imagens do Aparelho

Câmera

Talvez esse deveria ser o último ponto a avaliar no aparelho, mas podemos falar dele agora. A Nokia anunciou o aparelho e destacou sempre sua câmera, inclusive fez campanhas publicitárias anunciando comerciais gravados com o próprio dispositivo. A câmera dele é tudo isso? Sim, é. E você pode conferir nas imagens abaixo.

As fotos não foram editadas, apenas redimensionadas para o upload aqui no blog, a última da galeria está totalmente ampliada.

Existem três modos de operações no aplicativo da câmera. O "automático", "cenas" e o "criativo", na última opção você tem mais liberdade nos ajustes de imagem e pode alterar praticamente tudo, desde quantos pixels a foto terá, até o ISO, exposição e outras opções para quem manja mais de fotografia. E dentro do modo criativo você pode guardar até três configurações, e selecioná-las quando necessário.
Nokia-Foto-808-PureView (4)
Quando realizei os testes preferi deixar a câmera do modo automático e quando mudei para o criativo não deixei as fotos em "resolução máxima" que deixa as fotos com 38 megapixels mas sim no modo "PureView" que mantém as imagens em 8 megapixels (ainda permite o zoom que vai até 3x e não perde a qualidade), você pode escolher ainda se deseja que a foto tenha 5 ou 3 megapixels com uma grande quantidade de detalhes. Só para deixar claro, essa modificação não altera tanto na qualidade da imagem, o modo PureView tira melhores fotos que o modo de resolução máxima, quem adquirir o aparelho vai ter várias possibilidades e encontrar a melhor maneira de configurar, cada um com seu gosto. O modo de resolução máxima é recomendável para quem quiser editar mais a foto posteriormente.

Em todas as fotos que eu tirei não houve granulados ou perda de qualidade nas imagens, mesmo quando o ambiente era mais escuro ou sem iluminação natural.
Nokia-Foto-808-PureView (7)
O modo de gravação também é bem completo, você pode ajustar a resolução (1080p, 720p e 360p), taxa de quadros por segundo (30 fps, 25 fps, 24 fps ou 15 fps) e vários outros ajustes.

Não tem nenhuma foto que fique com pouca qualidade no Nokia 808 PureView, se você souber ajustar os controles e gostar de fuçar nas funções de câmera conseguirá o poder de uma câmera semi-profissional ou até mesmo uma profissional das mais básicas, vale lembrar que o modo automático trabalha muito bem também, porém, como eu disse, para quem gosta de brincar com fotografia vale a pena mexer nos recursos e encontrar as configurações ideais para a sua fotografia.

Esse é de longe o ponto mais positivo do aparelho, mas encontrei alguns problemas em focar, principalmente quando queria tirar uma foto com macro, mas esse não é um defeito apenas do PureView, outros aparelhos celulares também passam por grandes dificuldades ao tentar focar, mas é bem irritante usar o "touch-to-focus" várias vezes até conseguir alcançar o foco ideal para tirar a foto.
Nokia-Foto-808-PureView (3)

Bateria

A bateria do aparelho possui menos mAh do que os concorrentes, mas mesmo assim ela dura bastante. O conjunto entre o Nokia Belle e o processador Broadcom não consomem muito, consegui usar o aparelho o dia inteiro alternando entre o Wi-Fi e o 3G, usando bastante a câmera, escutando música e navegando moderadamente pela internet.

Mesmo usando ele mais intensamente, utilizando mais a câmera e mantendo ele no 3G pela maior parte do tempo, a bateria teve um ótimo desempenho, durou até quase o final do dia, mas não deixou na mão.

Navegação e desempenho geral

Navegar pelo sistema é um sacrifício, principalmente para quem já está acostumado a usar Android ou iOS. O sistema é meio lento e burro, não atende a todas as exigências de um usuário mais avançado, se desempenho foi o ponto chave de um smartphone para você, o Nokia 808 PureView irá te decepcionar. Mas talvez ele seja uma ótima opção para um segundo aparelho, separado para tirar fotos especiais de viagens ou eventos especiais, eu não recomendaria para uso diário.

O navegador web não é tão ruim, navegar pelo aparelho até é uma tarefa tranquila, ele carrega as páginas rapidamente se você não estiver com muita coisa aberta em segundo plano e se a página em questão não possuir muito Javascript e tem uma rolagem suave, mas a fonte para leitura é horrível.

O problema é na navegação geral pelo sistema. O sistema de voltar para a tela anterior que você estava é bem confuso, as vezes ao selecionar o botão "voltar" que fica na tela do aplicativo, você acaba voltando para a tela inicial, quando na verdade a intenção era ir na tela principal das mensagens por exemplo. Isso me lembra alguns problemas de usabilidade do Android que foram devidamente corrigidos com as novas versões.

É normal abrir aplicativos e esperar o "loading" dele, dependendo do que for usar, pode demorar alguns segundos. Além disso, se você abrir vários aplicativos ao mesmo tempo verá a mensagem "Memória cheia. Feche alguns aplicativos e tente outra vez", ele não tem um sistema de multitarefas muito eficiente.

Apps, funções, sistema e multimídia

O aparelho vem cheio de aplicativos embutidos, além daqueles padrões que são os de e-mail, navegador web, etc., temos ainda o aplicativo de Mapas da Nokia que não falha (melhor que o Apple Maps!), um aplicativo para o YouTube (apenas um ícone que faz o acesso pelo navegador), Hub Social, Zip, Tempo, Vlingo, Shazam, Quickoffice, F-Secure, JoikuSpot, ClorizIt, Adobe Reader, Dicionários, entre tantos outros, ele vem bem servidos de aplicativos nativos e dá impressão que tem até demais. Mas se você quiser incrementar mais ainda e colocar mais alguns fique sabendo que baixar apps da loja da Nokia é uma tarefa bem chata, é comum o download falhar na metade. Há a possibilidade de baixar aplicativos pelo computador, passar para a memória do aparelho e aí sim instalá-lo, costuma ser mais rápido do que pela loja oficial.

Um recurso muito importante do aplicativo de Mapas é a possibilidade de baixar mapas de uma região inteira para poder consultar offline. Escrever no teclado desse celular é uma péssima experiência, perdi a paciência rapidamente, além de ter as teclas bem "espremidas" umas entre as outras, o corretor não funciona de forma intuitiva, horrível.

Os aplicativos para o Nokia Belle são na maioria das vezes mal desenhados e lentos, infelizmente. No sistema há muitos widgets para incrementar a tela inicial, alguns bem funcionais e outros sem importância nenhuma. O sistema de notificações dele está longe de ser bom, muita bagunça e é normal receber uma SMS e ser interrompido em sua tarefa por um balão de notificação.

Em compensação a tantos defeitos, podemos dizer que o player de vídeos do aparelho funciona muito bem. Ele roda vídeos em DivX de 720p sem nenhum engasgo, suporta exibição de legendas em *.srt também. O player de música até que tem um visual bacana, mas não oferece nada demais, para quem gosta de mexer em algumas configurações, ele tem até equalizador. Ele tem HDMI para conectar à TV, testei e funciona bem, mas dependendo da tarefa, os engasgos são bem frequentes.

Preço

Chegamos ao ponto mais crítico do aparelho. O preço dele é um absurdo para o que oferece. É possível encontrar o aparelho por R$ 1.999,00 na maioria das lojas, com algum desconto se você fizer o pagamento à vista. 2 mil reais num aparelho que tem como atrativo uma câmera sensacional. Particularmente não acho um bom custo benefício. Existem ótimas câmeras semi-profissionais e profissionais que chegam ao mesmo preço, claro que você tem aqui a vantagem de ter consigo um aparelho celular onde tem algumas funções a mais, porém, como eu disse, se você procura desempenho ele não é a melhor opção para um smartphone. Ah, e tem uma outra vantagem que pode ser determinante para optar a compra dele: a portabilidade. Tirar fotos com essa qualidade num dispositivo desse tamanho é um grande atrativo.

Pontos Positivos

Câmera, de longe a melhor câmera em um celular
Bateria, tem ótima duração
Nokia Mapas, faz muito bem o seu trabalho

Pontos Negativos

Sistema e desempenho, lento e muito velho
Tela, com baixa resolução
Aplicativos, poucos bons aplicativos na loja oficial

Conclusão e Notas

O público-alvo do Nokia 808 PureView é bem específico: compensa comprar se você gosta de tirar fotos e quer uma alta qualidade num dispositivo pequeno, mas lembre-se que ele não é a melhor opção para ter como smartphone. Ele é muito ruim na experiência de uso geral e de fato o atrativo dele é a câmera. E só. Se você não faz questão de uma câmera tão boa assim, vá procurar outro aparelho que será uma escolha mais acertada.

O PureView 808 iniciou uma possível tendência em smartphones: câmera de altíssima resolução. A Nokia mesmo já lançou o Lumia 920 que possui a tecnologia do sensor PureView e no final das contas os megapixels pouco importam, o sensor e lente são mais importantes para tirar fotos espetaculares. A Nokia lançou o aparelho com um sistema atrasado para mostrar o projeto que desenvolveu por 5 anos e conseguiu fazer bastante barulho com ele, mas definitivamente não tem um bom custo-benefício.

Câmera = Nota 9
Bateria = Nota 8
Velocidade = Nota 6
Sistema = Nota 5
Preço = Nota 5

Avaliação = Nota 6,5 de 10.