Mark Zuckerbeg, há cerca de duas semanas, revelou em uma apresentação um novo recurso que promete reinventar a experiência dos usuários com o Facebook: A Timeline. Essa “linha do tempo”, como o próprio nome especifica, irá reunir os acontecimentos mais relevantes ao longo da vida dos usuários. Convenientemente você não precisará se preocupar com quais atualizações serão exibidas na Timeline, pois o recurso vai funcionar através de um complexo algoritmo. Mas, naturalmente, as atualizações que o usuário não quer que sejam exibidas podem ser removidas manualmente.

Atualmente, desde que você possua uma “licença” de desenvolvedor do Facebook, o que não é difícil de conseguir, é possível testar o recurso em seu perfil. Previsto para ser lançado para o público essa semana, infelizmente os demais usuários terão que esperar um pouco mais para usufruir da funcionalidade. Embora a ordem de restrição aberta pela Timelines.com, uma pequena empresa de Chicago, tenha sido recusada pelo juiz, o Facebook prometeu adiar o lançamento público.

Inclusive, essa mesma empresa requisitou que fosse desabilitado o acesso aos desenvolvedores, outro pedido devidamente negado pelo juiz que está julgando o caso. No entanto, ele ordenou que o Facebook informe diariamente a quantidade de desenvolvedores que aderiram a Timeline.

Agora o lançamento será adiado pelo menos até amanhã, quando representantes de ambas as empresas estarão frente a frente no tribunal para debater se mais uma liminar deve ser emitida contra o Facebook.

Informações | Mashable