Não faria muito sentido o Facebook adquirir o Instagram pelo valor de um bilhão de dólares se não tivesse nenhuma intenção de ter o retorno do investimento. Um dos grandes motivos do sucesso da rede social de fotos era justamente ser focada apenas na experiência do usuário sem exibir nenhuma informação externa, mas parece que Mark Zuckerberg quer exibir anúncios publicitários por lá.

O vice presidente de soluções globais de marketing da rede social, Carolyn Everson, disse que está estudando uma maneria de gerar dinheiro com o Instagram. Evidente que existem várias maneiras de monetizá-lo, mas a exibição de publicidades é mais provável, mas eles sabem que o número de usuários que poderiam deixar de usar o serviço é muito grande.

Tornar o aplicativo pago não faz o menor sentido, talvez oferecer uma versão "premium" com mais filtros e recursos para a edição seja uma maneira menos impactante de gerar dinheiro. Ou até mesmo uma versão grátis do aplicativo com a exibição de anúncios e uma versão paga de um dólar que não os exibe (uma maneira utilizada por vários desenvolvedores).

Como dissemos, são várias as maneiras, mas se olharmos as últimas mudanças, que incluem o bloqueio da exibição das imagens no Twitter, podemos esperar anúncios na versão web também.

Talvez a maneira mais interessante, tanto para o usuário quanto para o anunciante, seria a exibição de fotos promovidas que ficariam no meio das outras imagens exibidas no aplicativo, poderia gerar um retorno enorme para o anunciante caso fosse segmentado corretamente com base no interesse. Claro que o exagero das exibições precisa ser muito controlado por aqui, exibição de muito conteúdo publicitário poderia afastar o público.

Agora é só esperar pra ver qual será a maneira que os usuários serão prejudicados.