No passado, quando os co-fundadores do Google, Sargey Brin e Larry Page, estavam a procura do primeiro CEO para comandar a empresa, eles se encontraram com o chefão da tecnologia atualmente, Steve Jobs.

Segundo a entrevista de uma série de documentários feita pela Bloomberg, "Game Changers", foi Steve Jobs que os dois co-fundadores do Google queriam como chefe do Google. Naquela época, já no início dos anos 2000, Sergey e Larry entrevistaram precisamente 12 candidatos para se tornar o CEO da empresa, mas no final, nenhum deles foi aprovado. Os dois realmente queriam Jobs na empresa, que segundo eles, era tido como herói. Mas, pra infelicidade dos dois, Jobs estava ocupado no comando de outra empresa, que estava prestes a se renovar, e estourar no mercado, o que duraria anos.

Então, os camaradas do Google acabaram escolhendo, o então Eric Shmidt, que apesar de ter tido um alto cargo na Apple, não estava a altura de Steve Jobs. Mas e se Jobs tivesse aceitado? Tudo teria acontecido de outra forma. A Apple e o Google talvez não se odiassem, o Iphone poderia não existir, muito menos o Android. O que resumir de tudo isso: As coisas estão boas como estão.

Fonte | Gizmodo