LPI
O sistema operacional GNU/Linux cresce mais a cada dia, e hoje já ocupa computadores de alguns orgãos e universidades públicas. O profissional que conhece o sistema hoje é mais valorizado no mercado de trabalho.
E assim como as linguagens de programação, como o Java e o PHP, o Linux possui uma certificação oficial que comprova o conhecimento de quem o possui.

Portanto, se você tem interesse em seguir carreira na área de T.I. ou deseja conhecer melhor o sistema operacional do pinguim, você deve ler este post.

A certificação LPI é fornecida pelo Linux Professional Institute, empresa sediada em Toronto, no Canadá, que desde 1999 possibilita a certificação Linux de maneira acessível.

Existem três níveis da certificação:

  • LPIC-1: No primeiro nível são aplicadas as provas 101 e 102 que se superadas com êxito, garantem o título de Administrador Linux Júnior.
    O conteúdo principal das provas são as tarefas básicas como trabalhar com o sistema através da linha de comando, realizar a instalação e configuração de uma estação de trabalho, incluindo o Servidor X e configuração da internet. Além disso, caem também conteúdos relacionados aos Runlevels e instalação de software a partir do código-fonte
  • LPIC-2: No segundo nível são aplicadas provas 201 e 202 e o título adquirido é o de Administrador Linux Pleno. O conteúdo envolve a adminstração de uma rede de médio porte, incluindo tópicos como o Samba(Servidor LAN), FTP , Servidor de Email e Firewall.  Para realizar as provas LPIC-2 é necessário que o participante possua a certificação LPIC-1.
  • LPIC-3: O terceiro e último nível da LPI forncece o título de Admistrador Linux Sênior e as provas são bem mais difíceis e abordam a configuração e gerenciamento completo de servidores OpenLDAP e CUPS.

Para mais inforamções visite o site oficial da LPI BRASIL.