gta-iii
Foi há dez anos atrás, no longínquo ano de 2001, que a Rockstar simplesmente abalou o mundo dos games, trazendo consigo o revolucionário Grand Theft Auto III. E agora, na sua comemoração de 10 anos de existência, a produtora nos trouxe GTA III para a tela de nossos smartphones.

Se você já jogou qualquer uma das versões do game (o que eu suponho que sim, caso não, você está cometendo um pecado) sabe o quão viciante é este game, e a edição móvel não deixou nada a desejar, confira no review.

Jogabilidade

O game rodou bem até agora no Motorola Atrix, mas logo adianto que ele é um dos que estão na lista de suportados da Rockstar. A movimentação do personagem ficou bem leve e fácil com o analógico virtual, e no resto da interface do jogo, existem diversos botões pra cada função, o que no começo pode atrapalhar um pouco, e eu até mesmo achei que ficaram muitas funções espremidas na tela. Os botões são correr, pular, atacar e outras ações que mudam se você está num veículo ou não.

Dirigir carros no começo é uma tarefa bem difícil. No lado esquerdo estão situadas setas de direção, mas você pode alterá-las para um analógico, porém, achei a resposta das setas bem superior ao analógico. A direita ficam os botões de aceleração, freios, e outros botões de ações, como atirar enquanto dirige. Você pode alterar as posições dos botões da maneira que lhe for melhor nas configurações.

E não, não é que a jogabilidade tenha ficado ruim, é apenas questão de costume, o uso de veículos se torna bem mais fácil depois de se dirigir um tempo, e o controle do personagem é simples e de cara você se sentirá confortável.

Gráficos

Como eu disse anteriormente, o meu celular atende os requisitos, então é de se esperar que seu desempenho gráfico seja excepcional. Os gráficos são realmente bonitos, o visual ficou bem mais limpo e até mesmo mais definido, o que é até de se espantar já que se trata de uma versão móvel.

Os carros ficaram um tanto simples, mas bem feitos, além disso, a física deles ficou bem realista. Os personagens também ficaram bons, embora eu tenha notado que as texturas deles não ficaram bem detalhadas, então perde um pouco em relação a outras versões do mesmo game já lançadas. As animações pré-exibidas antes das missões ficaram bem leves e o desempenho é ótimo.

Diversão

Desnecessário dizer sobre isso. Grand Theft Auto te dá um leque de possibilidades, e com um vasto mapa praticamente interativo, você pode se divertir de diversas maneiras. Além de seguir a linearidade das missões, pode procurar por lugares escondidos nos mapas, ou pelos pacotes secretos, ou até mesmo tocar o caos na cidade. O game conta com o mesmo arsenal de armas das outras versões, então acredito eu que logo logo você estará com a polícia atrás de você. Além disso, tudo na cidade é vivo, você nunca vai se sentir sozinho, toda a população da cidade reage as suas ações o que torna ainda mais interessante a interatividade do jogo.

História

A história do jogo é a mesma, o roteiro segue fielmente o original. Ou seja, missões, cenários, tudo o que você já viu, mas agora pode recordar. O game começa na animação em que você resolve assaltar um banco com sua namorada, mas ela acaba o traindo e você é preso pela polícia. No entanto, ao ser transportado para outra prisão junto com outro prisioneiro, 8-Ball, você acaba sendo libertado pela gangue deste segundo prisioneiro e entra novamente no mundo do crime para se vingar da biscate da sua ex-namorada.

Conclusão

Se você está afim de se divertir e se envolver em um jogo no seu smartphone, GTA III tem tudo para cativá-lo e com certeza alcançará esse feito. O jogo é tão viciante quanto suas outras versões e ainda tem a vantagem de podermos levá-lo para todos os lugares.O único problema até agora é que o consumo de bateria na minha opinião foi enorme, além do mais, para quem tem dedos grandes como eu, jogar pode ser um tanto desconfortável, mas não impossível. O jogo está disponível no Android Market e na App Store.