O engenheiro da Sony, Teiyu Goto, a quem foi dada bastante liberdade para projetar o PlayStation e os seus controles, explica que os icônicos símbolos nos botões não foram escolhidos arbitrariamente – eles têm significado.

"Outras empresas de games da época usavam letras ou cores para identificar os botões. Nós queríamos algo simples de lembrar, por isso decidimos usar ícones ou símbolos, e eu bolei a combinação triângulo, círculo, quadrado e X pouco tempo depois. Eu dei uma cor e um significado para cada símbolo. O triângulo refere-se a um ponto de vista; a cabeça de alguém, ou uma orientação, e eu o fiz verde. O quadrado refere-se a uma folha de papel, representando menus ou documentos, e eu o fiz cor-de-rosa. O círculo e o X representam os ícones para 'sim' e 'não' [populares na cultura japonesa], e eu os fiz respectivamente vermelho e azul. Algumas pessoas pensaram que estas cores estavam invertidas, e eu tive que reforçar para os diretores que era assim que eu queria."

O que também é interessante de se ler na entrevista traduzida pelo 1up é que o designer teve que brigar com os diretores do projeto, que queria um controle mais parecido com o do Super Nintendo. Goto preferiu o controle que nós conhecemos – aquele com as empunhaduras – e venceu a batalha. O bom é que eu agora já sei para quem direcionar a minha raiva pelo fato do PlayStation ter o mesmo controle há uma década e meia, enquanto o do Xbox 360 é muito, muito mais confortável.