Kindle_Fire_HD-8.9
Na quinta-feira a Amazon anunciou uma série de produtos, nós não falamos deles, mas você pode ler uma cobertura bem completa do que aconteceu lá no Gizmodo. Entre os novos aparelhos estavam uma nova geração do Kindle Fire que está mais rápido, o Kindle Fire HD com tela de de 7 e de 8.9 polegadas e Kindle Paperwhite, novo e-reader com uma série de novidades, inclusive tela iluminada e uma bateria incrível.

Falando rapidamente sobre os novos tablets, o novo Kindle Fire 7" possui um processador diferente, o dobro de memória RAM em relação ao seu antecessor, o que garante 40% mais performance, além disso a bateria possui maior duração, o preço diminuiu, são apenas 160 dólares. O Kindle Fire HD 8.9" custa apenas 300 dólares e tem um processador OMAP4470 dual-core de 1.8GHz, 566 gramas, 8,8 mm de espessura, versão com conexão 4G e tudo mais, o modelo de 7 polegadas que faz parte da família HD custa 200 dólares e a única diferença dele é, justamente a tela de 7".

Mas, com gadgets tão baratos, onde é que a Amazon está ganhando? Esse é o segredo. O Google tentou lançar um tablet para competir com ele, o Nexus 7 me parece sem um tablet sensacional por apenas 200 dólares, mas talvez não seja o suficiente para competir aqui. O segredo está na venda de conteúdos que a companhia possui, todo mundo conhece a Amazon pela diversificação de produtos digitais, e tá tudo lá no Kindle, pronto para ser comprado ou alugado de maneira fácil. Eles querem fazer dinheiro quando as pessoas usam seus dispositivos, e não quando elas compram eles. Aqui ela ganha do Google e da Apple, que apesar de estar meio longe (não tão longe assim, são 22% do mercado de tablets nos EUA) no marketshare, teve vendas estrondosas.

Há propagandas na tela de bloqueio, o que deixou muita gente "revoltada", mas eles ofereceram uma maneira de retirar o "Special Offers", pague 15 dólares e pronto, não seja mais incomodado. Se eu tivesse um não iria pagar não... Não chega a ser uma publicidade irritante, inclusive pode me sugerir bons títulos para compra, além disso, só irei vê-las na tela de bloqueio, não atrapalha em nada.

A Amazon está investindo certo nesse mercado de "consumo", um iPad (caro) não tem muita utilidade se você não compra aplicativos, não assina serviços como Netflix, não compra livros no iBooks, enfim, você tem ele apenas para navegar, o que não é grande coisa, dessa maneira acaba gastando muito: temos o dinheiro investido no aparelho em si e nos conteúdos que iremos utilizar nele. Já no Fire a coisa é diferente, investimos menos no aparelho e podemos gastar mais nos conteúdos. É bom para nós, é ótimo para a Amazon. Uma pena que ainda não chegaram no Brasil.

Se eu morasse nos Estados Unidos e estive em dúvida sobre qual tablet comprar não pensaria duas vezes e escolheria o Kindle Fire. Você pode até dizer que ele não é tão produtivo quanto o iPad ou o Nexus 7, mas, no meu ponto de vista é difícil um tablet ser produtivo, ele foi criado para o consumo de conteúdo, o Fire me parece melhor do que qualquer um em consumo.