“Resolucionário”, essa foi a palavra utilizada pela Apple em seu site oficial para definir o novo iPad anunciado hoje. E também não é para menos, afinal a sua tela que conta com tecnologia Retina Display e uma resolução de 2048 x 1536 pixels é um dos principais destaques do novo produto. Aliás, talvez muitos de vocês devam estar se perguntando agora porque eu o chamei apenas de “novo iPad” e a resposta é simples: especulava-se que o tablet iria se chamar iPad 3 ou até mesmo iPad HD, porém a Apple surpreendeu a todos e o anunciou apenas como o “novo iPad”.

Como sempre, alguns consumidores se disseram desapontados e que esperavam mais do novo iPad. Mantendo a imparcialidade, eu sinceramente não vejo como ele poderia ser melhor. Sem sombra de dúvidas, ele é tecnicamente superior a qualquer tablet atualmente disponível no mercado. O que o torna tão impressionante? É justamente sobre isso que vou dissertar nas linhas abaixo, confira porque o novo iPad me surpreendeu e conheça as especificações técnicas do dispositivo.

Processador:

O novo processador do iPad é o A5X, que continua sendo dual-core. Porém, para suportar os mais de 3 milhões de pixels existentes na tela do novo iPad, o novo chip conta com gráficos quad-core. A propósito, a Apple fez questão de dar um destaque especial aos jogos durante a apresentação do tablet e mostrou como todo esse poder de processamento gráfico pode ser aproveitado pelos jogos.

Câmera:

Um dos principais itens criticados no iPad 2, a câmera melhorou (e muito) no novo iPad. Nomeada de iSight, a nova câmera traseira de 5 megapixels conta com detector de rostos e é capaz de capturar belíssimas fotos e vídeos em Full HD 1080P. Além disso, naturalmente ele ainda conta com uma câmera frontal para FaceTime.

Dictation:

Não, infelizmente o novo iPad não conta com o Siri e pelo visto nunca vai. Mas a Apple implementou o Dictation em seu novo Tablet, um excelente recurso lançado juntamente com o Siri. Através dele o usuário vai poder ditar um texto e ele será exibido na tela do iPad, mas vale lembrar que o recurso ainda não oferece suporte ao nosso idioma.

4G LTE:

Deixei esse recurso como um dos últimos porque não faz muita diferença para os consumidores brasileiros, pois ainda nem temos acesso às redes 4G, mas se algum dia isso vier a acontecer, é sempre bom saber que o seu novo iPad oferece suporte a tecnologia e a Apple o descreveu como pronto para 3G em “qualquer lugar do mundo”. Ou seja, você não precisa ficar preocupado com versão adquirir e se ela será compatível com as redes do seu país.

Bateria:

Não há muito para se falar sobre a bateria do novo iPad. Apesar dos novos recursos, a Apple se comprometeu em manter a mesma autonomia de bateria prometida para o iPad 2: aproximadamente 10 horas de uso ou 9 horas com o 4G ativado.

Preços e disponibilidade:

A partir do dia 16 de março o novo iPad será disponibilizado nos Estados Unidos e alguns outros países. Atualmente o tablet está em pré-venda e o preço permanece o mesmo de quando o iPad 2 foi lançado: $499, $599 e $699 dólares pelas versões Wi-Fi, respectivamente de 16GB, 32GB e 64GB. A versão Wi-Fi + 4G sai por $629 pela versão de 16GB, $729 de 32GB e $829 dólares pela de 64GB.

Mas não fiquem tão animados, pois se estima que o dispositivo seja lançado apenas daqui a dois meses – no mínimo – por aqui. Até lá prepare o “porquinho” e venda logo o seu iPad 2, pois a tendência é que ele fique cada vez mais barato. No site da Apple Brasil ele já pode ser encontrado por até R$ 1.399,00.

Ah, se você perdeu o evento e deseja assistir a Keynote completa, basta acessar este link e conferir o evento na íntegra.