Ontem, dia 3 de setembro, a Motorola realizou o evento de lançamento do Moto X no Brasil. O primeiro aparelho lançado da parceria Motorola e Google foi apresentado por Guy Kawasaki, conselheiro tecnológico da companhia, durante o evento conseguimos conversar com o Guy, testar o aparelho e esclarecer algumas dúvidas que surgiram desde o anúncio do dispositivo nos Estados Unidos.

O grande diferencial do Moto X são os comandos de voz que não requerem que você toque no smartphone, apenas com a sua voz é possível fazer pesquisas, ligar para alguém, responder SMS, navegar pelo Mapas, entre tantas outras possibilidades. Durante o evento, vimos muitos exemplos e eles repetiram muito sobre as vantagens, não era pra menos, a inovação que a Motorola está trazendo deve ganhar um destaque especial.

Especificações Técnicas

O Moto X será considerado como o aparelho topo de linha, entretanto ele não possui especificações assustadoras, como vemos em aparelhos da concorrência, a vantagem dele é o chip X8 que inclui processador dual-core Snapdragon S4 Pro de 1,7 GHz, GPU Adreno 320 e dois núcleos de baixíssimo consumo de energia para computação contextual e processamento de linguagem natural, é graças a ele que o celular está sempre alerta.
Motorola-Moto-X-lado
Ele conta ainda com 2GB de memória RAM, tela, AMOLED de 4.7 polegadas com resolução de 720 x 1280 pixels (~312 ppp — pixels por polegada), câmera de 10 megapixels com autofoco, LED flash e que filma em FullHD 1080p, câmera frontal de 2 megapixels com filmagem também em 1080p, conectividade 3G, 4G, Wi-Fi, GPS, Bluetooth 4.0, DLNA, NFC e sensores de acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola, barômetro, temperatura. Tudo isso alimentado por uma bateria de 2200 mAh, a promessa é durar o dia inteiro utilizando o 3G e não duvido nada, os últimos aparelhos da empresa me impressionaram no quesito autonomia.

Design

Motorola-Moto-X-tras
Você provavelmente já viu várias fotos do aparelho, mas acredite: ele é muito mais bonito pessoalmente. O aparelho tem uma belíssima tela e que mesmo grande, não torna difícil a experiência de mexer no celular com apenas uma mão, as cores são bem vivas, ele praticamente não ter bordas laterais. A traseira dele é de plástico, talvez de policarbonato emborrachado, mas não passa a sensação de ser barato e frágil, tem um aspecto mais "emborrachado". A traseira ligeiramente curvada faz a diferença quando o pegamos, encaixa bem na mão.

Moto Maker

Todo mundo estava curioso sobre o Moto Maker, se você não sabe do que se trata, nos Estados Unidos o Moto X pode ser personalizado da maneira que você preferir, você pode escolher entre 18 opções de cores para a traseira do seu Moto X, além de duas alternativas de cores para a parte frontal (branca e preta) e sete para os botões e contorno da câmera.
Guy-Kawasaki
Mas essas opções de personalização — outra grande inovação — não estarão disponíveis para o mercado brasileiro nesse primeiro momento. Porém, ao que tudo indica a Motorola está trabalhando para trazer o Moto Maker para nós, ainda estão acertando toda a logística envolvida num processo como esse. Eles preferiam trazer o aparelho o mais rápido possível para o nosso mercado ao invés de esperar e lançá-lo com essa opção.

Por enquanto teremos os modelos nas cores branco e preto, mas quem sabe em futuro nem tão próximo e nem tão distante, poderemos customizar nosso Moto X.

Sistema/software

O Moto X vem com o Android 4.2.2 Jelly Bean e já com promessa de atualização para as próximas versões, a probabilidade de vermos o novo Android 4.4 KitKat são grande. Segundo o pessoal da Motorola, eles estão se esforçando para trazer os updates o mais rápido possível e acredito que neste aparelho isso será mais fácil: ele praticamente não tem customizações na aparência. Se não fosse os poucos aplicativos pré-instalados e o recurso de reconhecimento e voz, poderíamos dizer que faz parte da linha Nexus.
Motorola-Moto-X-front
Um dos aplicativos pré-instalados no aparelho é o Migração Motorola, a partir dele você pode transferir facilmente todo o conteúdo do seu antigo smartphone, o que inclui fotos, vídeos, mensagens SMS, registro de chamadas e todos os outros registros, para o Moto X. Para isso você precisa apenas instalar o aplicativo no outro aparelho, ele precisa ter Android 2.2 ou superior, todo o procedimento é bem simples e intuitivo.

Uma outra novidade é o Motorola Connect. Ele permite que você use o seu dispositivo mesmo que ele esteja longe. Você só precisa instalar a extensão no Google Chrome do seu desktop — seu celular precisa ter conexão com a internet também — e então receberá notificações de mensagens e ligações. Através dele você pode ainda responder o SMS e ignorar a ligação. Quando perguntamos sobre segurança, a informação foi de que os dados são todos criptografados e ficam armazenados em uma nuvem temporária do servidor da Motorola, ou seja, nossas informações vão embora depois de pouco tempo.

Os comandos de voz em português

De longe o maior atrativo do dispositivo são os comandos de voz, uma inovação que mudará a forma com que você mexe no seu celular. O Moto X está sempre te escutando, basta falar "Ok, Google Now" e dar algum comando, ele fará pra você. São várias possibilidades, mas algumas das opções só estão disponível em inglês, como por exemplo configurar um alarme, entretanto a companhia informou que aos poucos a tecnologia será atualizada e adaptada ao consumidor brasileiro.
Motorola-Moto-X
Ele também te dá as respostas em português e a leitura até parece natural na maioria das vezes. A pronúncia dos nomes as vezes soa estranha, mas ainda assim é bem interessante ver o comportamento do (ou da) assistente. É o mesmo sistema de voz do Google Translator, mas as vezes como um leitura mais rápida.

Ah, ele reconhece e aprende a sua voz, então não se preocupe se alguma outra pessoa que esteja no mesmo ambiente falar "Ok, Google Now", ele só atende aos seus pedidos.

Mais truques

A Motorola realmente não quer que você toque tanto no seu aparelho, para isso eles desenvolveram alguns recursos bem bacanas que além de economizar o seu tempo, também economiza a bateria do aparelho. Se você tirar seu smartphone do bolso é porque, provavelmente, você quer ver as horas ou consultar as notificações, sabendo disso o Moto X acende apenas alguns pixels da sua tela, mostrando as horas e as suas notificações. Com um toque sobre essa notificação, a pré-visualização da mensagem será exibida ali mesmo, na tela de bloqueio. Tudo isso acontece graças aos sensores de proximidade que estão no chip X8. Se o aparelho estiver em cima da mesa, apenas ao levantá-lo, as horas também serão exibidas.

Os sensores também percebem quando você está em um carro e ativam o modo direção do smartphone, permitindo que você recuse uma chamada e envie um SMS para o seu contato avisando que você está dirigindo.
Motorola-Moto-X-traseira
Por último, a câmera do dispositivo também ganhou algumas novidades. Desde o Razr i a companhia diz que o usuário quer ter acesso à câmera o mais rápido possível, e é verdade. Para ativar o app da câmera do Moto X, você precisa apenas balançar o seu dispositivo, tive dificuldade para aprender o gesto, você precisa movimentar o seu pulso como se estivesse girando uma maçaneta. Além disso, para tirar uma foto, você precisa apenas segurar em qualquer lugar da tela e mantendo o seu dedo pressionado, serão tiradas várias fotos em sequência. Se você quiser o menu com opções de configuração, basta puxar o canto esquerdo e a galeria, no canto direito.

Preço e disponibilidade

O aparelho chegará aqui no Brasil por um preço um pouco acima do que eu esperava, mas ainda assim, abaixo do valor dos modelos topo de linha em seus lançamentos. Ele chega às lojas nas próximas semanas por R$ 1.799,00 (preço do aparelho desbloqueado), esperamos que nos próximos meses o valor esteja mais atraente.

Estou com boas expectativas sobre o aparelho e logo mais o review completo sairá aqui no PortalTech.