O sucesso do Moto G é indiscutível, ele inclusive já se tornou o smartphone mais vendido de todos os tempos da Motorola. E não era pra menos, a empresa conseguiu entregar um dispositivo com preço acessível e hardware competente, oferecendo uma experiência que não tínhamos encontrado ainda por um preço tão atraente.

Seguindo os mesmos passos, a Motorola lançou nessa semana o Moto E numa coletiva de imprensa que aconteceu em São Paulo. Não pude colocar as minhas mãos na novidade, mas pelas especificações técnicas e as primeiras impressões de alguns colegas, parece que acertaram mais uma vez.

Vamos ao que interessa, o que o Moto E tem?

moto-e

  • Tela de 4.3 polegadas com resolução de 960×540 pixels e proteção Gorilla Glass 3;
  • Processador Snapdragon 200 dual-core de 1,2 GHz;
  • GPU Adreno 302;
  • 1 GB de memória RAM;
  • 4 GB de armazenamento interno (com suporte para cartão microSD de até 32 GB);
  • Câmera traseira de 5 megapixels sem flash, não conta com câmera frontal;
  • Bateria de 1.980 mAh;
  • Wi-Fi 802.11n, rádio FM e conexão 3G;
  • Suporte para dois chips simultâneos (dual-SIM);
  • Android 4.4 KitKat com garantia de atualização;
  • Há um modelo com TV Digital.

O aparelho possui design bem semelhante ao do Moto G e do Moto X, a traseira é ligeiramente curvada. 12,3 mm de espessura, mas nas bordas são apenas 6,2 mm. O Moto E também terá disponível as Moto Shells, que são as capinhas coloridas da Motorola.

E quanto ele custa?

Ele já está disponível em todo o território nacional em dois modelos: dual chip por R$ 529, e dual chip + TV por R$ 599. A maioria das pessoas já começam a lembrar do Moto G, que pode ser encontrado por um preço semelhante, mas existem alguns pontos importantes sobre isso.

Primeiro: o modelo mais barato do Moto G é single-chip e isso é um fator determinante na hora da compra para muita gente. Segundo: o Moto E tem TV Digital, outro recurso que muitas pessoas procuram. Terceiro: esse é o preço de lançamento, não deve demorar muito para que vejamos preços melhores nas lojas.

Mais novidades

O evento trouxe uma outra novidade, uma versão do Moto G com suporte ao 4G e entrada para cartão microSD, ele chega em junho por R$ 799. O hardware é exatamente o mesmo das versões sem 3G e essas são das duas únicas novidades. A parte bacana é que esse é o mesmo preço que a empresa vende o Moto G Colors Edition, que possui 16 GB de memória e vem acompanhado de quatro capinhas traseiras coloridas, mas se conecta apenas a redes 3G, podemos até sonhar com um ligeiro desconto nessa versão.

Motorola no futuro

Esse é o primeiro aparelho da Motorola lançado depois do anúncio da aquisição da Lenovo. Mas nós não podemos afirmar que é o primeiro aparelho sob a tutela da empresa chinesa, já que a negociação não foi firmada por completo. O pessoal do Gizmodo Brasil conversou com Rick Osterloh, CEO da Motorola, sobre o futuro da empresa. Recomendo a leitura.

Concluindo

O Moto E parece ser um bom Android de entrada e deve satisfazer os clientes que procuram por alternativas baratas, com desempenho razoável e suporte para dois chips, além da TV digital. A câmera dele parece pecar e ele não tem o desempenho primoroso do Moto G, mas só poderei avaliar com mais precisão quando puder testá-lo, a análise deve sair aqui em breve.