Pode-se dizer que um projeto cuja meta é emular o iOS, sistema operacional móvel da Apple, deve ser considerado no mínimo: Ambicioso. Especialmente se a proposta é de emular o sistema no Android, Windows e Linux. Não só pela já conhecida postura de “controle total” por parte da companhia e pelas óbvias restrições legais que serão impostas aos desenvolvedores do projeto, mas por uma série de barreiras, tanto em nível de hardware quanto de software, que eles terão que enfrentar para atingir esse objetivo.

De acordo com a página que mostra o status do projeto, os envolvidos já conseguiram descobrir uma forma de emular o principal: Processador A4, do iPhone 4 e primeira geração do iPad. Porém, ainda falta emular a GPU, USB, Bluetooth, GPS, Bússola e todos os outros componentes secundários que dão a “magia” ao smartphone da Apple. E, claro, após emular tudo isso eles também precisarão formular uma maneira de como dar “boot” no sistema. Como dito anteriormente é um projeto no mínimo ambicioso, para não dizer “ideia completamente louca”.

Aqueles que conhecem um pouco mais profundamente os sistemas operacionais da Apple, sabem que existe uma ferramenta, disponível apenas para Mac, capaz de simular o funcionamento de um dispositivo iOS. No entanto, pode até não parecer, mas há uma expressiva linha que separa “simulação” de “emulação”. Por não fornecer todas as características do sistema completo, essa simulação acaba sendo ineficiente para que profissionais de segurança explorem potenciais brechas de segurança nos dispositivos.

Chris Wade, líder desse projeto e nome já conhecido na comunidade do jailbreak, atualmente está tentando arrecadar $ 20 mil dólares para começar a se dedicar integralmente ao projeto. Ele alega que esse valor serviria para cobrir suas poucas despesas pessoais durante 3 meses e custos com hospedagem e produção. Atualmente ele já conseguiu arrecadar quase $ 9 mil dólares com entusiastas do projeto.

Obviamente eu adoraria ver o projeto ser executado, porém como eu já disse, são muitas barreiras técnicas e até mesmo jurídicas que os desenvolvedores precisarão enfrentar. Particularmente, infelizmente não vejo muito futuro para esse projeto...

Informações | TechCrunch