Os aparelhos celulares estão entre os objetos mais roubados, não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro. A Folha revela alguns dados preocupantes: 420 celulares são roubados por dia na cidade de São Paulo, já em Londres, o número é menor mas não deixa de ser alarmante: são 80 aparelhos por dia. De acordo com o governo dos Estados Unidos, um entre cada três roubos envolvem um aparelho celular.

Algumas medidas tem sido tomadas para combater os furtos e roubos dos smartphones. Nos EUA, por exemplo, alguns estados criaram leis que obrigam os aparelhos terem um sistema anti-roubo, conhecido como "botão da morte". Califórnia e Minesota já aprovaram projetos e a partir do ano que vem os celulares deverão, obrigatoriamente, ter o tal sistema.

No entanto, a maioria dos dispositivos já contam com recursos desse tipo, o problema é que muitas vezes o consumidor não sabe como usá-lo. No iOS 7, a Apple implementou o Bloqueio de Ativação no Find My Phone que torna o iPhone inutilizável remotamente. O aparelho pode voltar a funcionar, desde que seja introduzida a senha que o dono definiu e é possível também tentar localizar o celular. Os detalhes estão na própria página da Apple.

No Android, há um recurso semelhante que também permite tentar localizar o aparelho e bloqueá-lo remotamente. Trata-se do Android Device Manager. O Windows Phone tem fama de ser atrasado, mas conta com o "Localizar meu telefone". Todos eles são bem parecidos e já ajudaram algumas pessoas a recuperarem seus aparelhos.

O saldo positivo de tudo isso é a diminuição dos roubos, de acordo com o The New York Times, em São Francisco a incidência diminuiu em 38%, enquanto que em Londres, 24% e em Nova York, 19%.

Foto por Sebastiaan ter Burg