Atualmente costuma-se trocar diversas informações e arquivos através de pendrives, por isso não é muito incomum que certas vezes precisemos emprestá-lo para algum conhecido. Porém, por pura falta de atenção, muitas vezes o pendrive em questão pode conter pornografia diversos arquivos pessoais que não precisam ser compartilhados com outras pessoas.

Esse conceito, diferente da maior parte dos conceitos já abordados aqui no blog, não parece difícil de imaginar presente nas nossas vidas em pouco tempo. Basicamente ele é um pendrive dividido em pastas, cada “módulo” é responsável por uma parte do armazenamento total do dispositivo.

Ou seja, usuário pode definir quais tipos de arquivos cada módulo irá armazenar e, eventualmente, emprestar apenas a parte necessária, sem risco à integridade dos seus arquivos mais sórdidos.

Infelizmente a ideia ainda é apenas um conceito, espero vê-la no mercado em breve.

Informações | Yanko Design